virgindade


Não é mais um tema tão polêmico como antigamente. Mas por que perdeu a importância? Na verdade, por que era importante?


Sabemos que diferentes culturas deram sua distinta importância. Em outros povos e épocas, o tabu da virgindade teve características um tanto quanto exóticas, porém, é de nossa importância discutir a “cultura ocidental”.

Você sabe, essa do lado esquerdo da Europa, que trouxe tantos requintes e costumes para os índios daqui! Não que não traga mais, é que nas últimas décadas, as pessoas tem achado mais legal copiar uma “nova cultura”, uma tal de “cultura de massa norte americana”.

Temo em não dizer nada inusitado e me desculpe se destaco o óbvio, mas é sempre bom relembrar. Parece que muitas pessoas não perceberam que pra essa nossa cultura, a virgindade teve destaque quando os homens passaram a possuir bens materiais. Antes o Estado era dono de tudo, com o capitalismo surgiram as propriedades privadas, o homem pode trabalhar, participar de um mercado, vender e possuir bens. E o que isso tem a ver com virgindade?

É que no final das contas morremos, e o que passa a ter importância é saber com quem vão ficar nossos bens, ou melhor, que esses bens devem ficar com nossa “continuação”, com nossa prole, nossa carga genética, com nossa única forma de continuar na eternidade: os nossos filhos.

É claro que há outros aspectos responsáveis em relação a importância da virgindade, este é apenas um que destaco para pensar nossas vidas. Devemos refletir em que nos baseamos ao conduzir nossas vidas: no capital ou no ser humano?

2 comentários:

Anônimo disse...

para muitas pessoas a virgindade ainda é algo que tem um valor, e nâo é pelo fato do bem material, é porque tem a ver com um fato trascendental...
nâo todo mundo gosta de ter sexo com todo mundo...

BruBru!!! disse...

Que bonito escritor...Adoro a maneira como escreve!