Errar em nosso caminho é melhor que acertar em caminho alheio.








Em vários momentos da vida surgem grandes dúvidas: qual caminho seguir ou será que estou na direção correta? Isto, claro, quando temos o hábito de pensar e refletir nossas escolhas, porque muitas pessoas seguem alienadamente o que já vem pronto, que é dado por outras pessoas e desta forma quem não sabe mandar em si acaba obedecendo. É claro que há um grande prazer nisso, pois ser levado não cansa, não dói e não há responsabilidade. Porém, andando pelo caminho de outro não se vai pra onde quer.


Existe um documentário no youtube chamado La mancha, muito interessante, com uma idéia muito boa apesar de subversiva, do tipo daqueles que deveria vir com a frase “crianças não tentem fazer isso em casa”. O vídeo nos leva a pensar a questão de como, em nossas vidas, somos levados por sinais que não nos possibilitam seguir nossas vontades.


Muito além dos sinais das placas de trânsito, a metáfora é para pensarmos em nossas vidas. Gosto de lembrar as pessoas para que não vejam as coisas ao pé da letra, pois assim se perde o sentido dessa estrada da vida que vai muito além do que se vê.


Descobrir seu caminho encontrar-se com seu desejo, é um treino difícil e doloroso, principalmente no início. Mas nem tudo na vida pode começar de um jeito perfeito e belo, então não deixe de dar o primeiro passo mesmo que seja como um tolo. Neste ponto deve andar a psicologia com seus clientes - como na auto-escola “ensinar” as pessoas a dirigirem suas vidas sozinhas e seguirem seu caminho.
_____
pense nisso aqui

4 comentários:

Jr Punketone disse...

Insegurança, comodidade, baixa auto-estima... muitos fatores concorrem pra que as pessoas sigam caminhos já trilhados. Não acho de todo errado a pessoa escolher trilhas prontas... muitas vezes elas ajudam, facilitam, agilizam decisões. Mas para começar a caminhar é preciso ponderar, pensar, escolher. E acho que é isso que o texto esclarece bem: aquele que segue sem personalidade não enxerga o horizonte, onde a trilha chegará. O caminho da vida tem muitas trilhas... cada um vai reto, vira, volta, corre, tropeça, escala, descansa onde quiser. Só não pode deixar que andem por você. As pernas são guiadas por uma cabeça. Espero usar sempre a que está em cima do meu próprio pescoço.
Johnny.. cada dia os textos estão melhores...
abração!

Anônimo disse...

Por um lado é legal essa idéia de expor esse tipo de arte, mas por outro, o dinheiro gasto para poder arrumar essas placas depois vem do nosso bolso.
Acaba se tornando um ciclo vicioso, mas também chama a atenção por algum instante,como um manifesto, cada um tem o direito de se expor suas idéias, contanto que não interfiram na pouca ordem que nosssa cidade consegue manter.

la marca ou la mancha você escolhe!

Abraços do submundo.

joão re-nato disse...

O submundo-ilusion, ainda bem que na época da ditadura, quando as pessoas pixavam ABAIXO A DITADURA!nos muros das ruas, ninguem se preocupou com a tinta que sairia do nosso bolso!

ma (g) dalena leturia disse...

as coisas nao vao comecar nem belas nem dum jeito facil, mas sao as difuldades, los desafíos, los que nos hacen avanzar, pensar, crecer
y así aliñan, ou temperam a vida